Sines é suficiente para produzir combustível para Portugal. Matosinhos rejeita refinaria de lítio

A Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE) garantiu que a concentração em Sines de toda a refinação de combustíveis não é um risco para a segurança energética nacional e que é suficiente para produzir combustível para todo o país.

Em declarações à TSF, Filipe Meirinho, presidente da Entidade Nacional para o Setor Energético, disse que, mesmo que aconteça algum problema em Sines, como uma catástrofe natural ou um acidente, Portugal tem reservas de combustíveis suficientes para um funcionamento e abastecimento normal de todo o país durante 90 dias.

“Isto significa que durante 90 dias poderá não existir refino nem importação de produto, que somos autossuficientes. Pelo que qualquer disfuncionalidade ou quebra da produção poderá ser sempre substituída pelo lançamento no mercado das reservas estratégias em poder da ENSE que são reservas do Estado”, assegurou Filipe Meirinho.

O responsável disse ainda que Matosinhos deixará de refinar os combustíveis como faz há mais de 50 anos, mas continuará a ser um ponto de armazenamento.

Além disso, “toda a avaliação que tem sido feita indica que Sines é autossuficiente para refinar gasolina e combustível para abastecer todo o território nacional”.

Na semana passada, a Galp anunciou que vai acabar no próximo ano com a refinação em Matosinhos, concentrando as operações de refinação e desenvolvimentos futuros no complexo de Sines.

A decisão levou a presidente da Câmara de Matosinhos, Luísa Salgueiro, a acusar a Galp de ter decidido encerrar a refinaria em “desconsideração pela população” e avisou que chumbará projetos imobiliários ou outros que tenham em conta interesses da empresa.

Na semana passada, o ECO adiantou que uma das opções para Matosinhos poderia passar pela refinação de lítio, que vai arrancar nos próximos anos no norte do país.

No entanto, esta segunda-feira, em declarações ao Jornal de Notícias, a autarquia rejeitou a instalação de uma refinaria de lítio na Petrogal, em Leça da Palmeira, apesar de estar preocupada com a manutenção dos postos de trabalho.

Luísa Salgueiro garantiu que a autarquia não vai permitir que seja ali instalada “qualquer solução que possa ser poluente” e que não emitirá as licenças necessárias para que o projeto ande para a frente.

“Estamos preocupados naturalmente com a manutenção dos postos de trabalho, mas não a qualquer custo. Não aceitaremos que haja prejuízo para a qualidade de vida dos matosinhenses nem que se agravem os níveis de poluição no concelho”, defendeu.

A autarca admitiu ainda enfrentar Governo e Galp.

[sc name=”assina” by=”Maria Campos, ZAP” url=”” source=””]
PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Pequena correcção: A imagem que publicaram não é da refinaria de Sines, mas da central termo-eléctrica de São Torpes, também em Sines.

RESPONDER

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

- Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está a …

Trovants, as estranhas "pedras vivas" da Roménia que intrigam moradores (e fascinam cientistas)

Costesti, uma pequena cidade na Roménia, é o lar de estranhas manifestações geológicas que intrigam os habitantes locais com a sua aparência orgânica. Estas "pedras vivas" inspiram mitos sobre a capacidade de crescerem e moverem-se …

Cientistas descobrem (acidentalmente) nova espécie de cobra que estava escondida, porém à vista de todos

Jeff Weinell, investigador no Instituto de Biodiversidade da Universidade de Kansas, descobriu que três espécies de cobras preservadas na coleção de biodiversidade, encontradas em missões entre 2006 e 2012, e ignoradas até agora, pertenciam a …

Cientistas criam mini robô que navega pelo sistema vascular cerebral

Uma equipa de cientistas da Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL), na Suíça, aproveitou a energia hidrocinética, a energia mecânica resultante do movimento de líquidos, para chegar a lugares do corpo humano sem recorrer a …

Cientistas podem ter detetado pela primeira vez o nascimento de um magnetar devido a uma colisão colossal

Há muito tempo, no Universo distante, uma enorme explosão de raios-gama libertou mais energia em meio segundo do que o Sol irá produzir durante a sua vida inteira de 10 mil milhões de anos. Depois de …

Flor com mais de 100 milhões de anos foi preservada até agora por âmbar birmanês

Um grupo de investigadores da Oregon State University identificou um novo género de uma flor do período médio do Cretáceo. Esta foi encontrada congelada no tempo por âmbar birmanês. George Poinar Jr., professor da Faculdade de …

Novo tratamento pode travar sintomas da covid-19

No Reino Unido, uma equipa de cientistas acabou de recrutar os primeiros participantes de um novo estudo de anticorpos de longa ação. Se o tratamento for eficaz, pode dar àqueles que já foram expostos ao …

Ondulações no espaço-tempo podem fornecer pistas sobre os componentes ausentes do Universo

Quase tudo encaixa na Teoria do Universo. Alguns cientistas defendem que as ondulações subtis na estrutura do espaço-tempo podem ajudar a encontrar a peça em falta. As ondas gravitacionais são ondulações no tecido do espaço-tempo que …

O fumo dos incêndios florestais esconde uma ameaça pouco conhecida: micróbios infecciosos

Este ano foi especialmente problemático no que toca a incêndios florestais. Além das inúmeras consequências já conhecidas da inalação do fumo, há mais uma ameaça até agora pouco conhecida: pode ser uma nova rota de …

Califórnia vai ter os primeiros veículos de entrega totalmente autónomos

Acheter kamagra marseille La littérature cialis moins cher en pharmacie médicale actuelle suggère que les résultats de la recherche et nos résultats ne soient peut-être pas à jour. L'injection d'une construction de gène ne devrait pas …