Madeira, Suíça, Dubai. Antes de chegar ao “Príncipe”, luvas da Odebrecht terão dado a volta ao mundo

Os alegados pagamento de luvas da construtora brasileira Odebrecht ao “Príncipe”, nome de código de um cidadão português que as terá recebido, terão circulado entre a Madeira, a Suíça e o Dubai, avança o Correio da Manhã.

De acordo com o Correio da Manhã, que avança a notícia este sábado, mais de dois milhões de euros terão saído em várias tranches de uma conta no Banif, na Madeira, passando pelo Banque Privée Espírito Santo (BPES), na Suíça, até chegarem ao ES Bankers Dubai (ESBD), no Dubai, entre novembro de 2008 e março de 2009.

Este circuito é revelado em e-mails enviados, em meados deste mês, ao processo 1441/17. Os e-mails constam de uma certidão extraída, a 11 de dezembro, de um inquérito ao Banif. Os três processos correm no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP).

Os e-mails referem várias vezes as várias transferências da conta da Arc Engineering and Constructions Services, empresa do grupo Odebrecht, entre o Banif, na Madeira, para o BPES, na Suíça, e para o ESBD, no Dubai.

Este circuito financeiro terá sido utilizado a partir do final de novembro de 2008.

Nos emails, surgem ainda nomes de funcionários do Banif e de Fernando Migliaccio, que terá gerido do alegado pagamento de luvas. Migliaccio refere que, apesar de ter sido dada ordem de transferência bancária, o dinheiro não chegara ao beneficiário.

A pedido do Ministério Público (MP), as autoridades judiciárias do Brasil ouviram Migliaccio em agosto de 2019. Nesse depoimento, Migliaccio disse “não saber se o Príncipe seria o intermediário ou se seria o beneficiário final dessas operações, desconhecendo quem seja a pessoa a quem foi atribuído esse codinome [Príncipe].”

Estas supostas luvas pagas pela Odebrecht estarão relacionadas com a obra de construção da barragem do Baixo Sabor que pertence à EDP. A barragem localizada no distrito de Bragança começou a ser construída durante o Governo de José Sócrates com um custo inicial de 450 milhões de euros. Contudo, as contas derraparam para gastos da ordem dos 650 milhões de euros.

A obra está a ser investigada no âmbito do caso EDP, onde é suspeito o antigo ministro da Economia, Manuel Pinho, que esteve no Governo de Sócrates e que é suspeito de ter recebido 4,5 milhões de euros de alegadas “luvas” da EDP e do Grupo Espírito Santo (GES).

O MP está a tentar chegar à identidade do “Príncipe”, um cidadão português que terá recebido alegadas luvas pagas pela Odebrecht através da conta de um amigo de Ricardo Salgado no Dubai.

[sc name=”assina” by=”Maria Campos, ZAP” url=”” source=””]

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Uma única barragem teve o custo de 650 milhões e o estado português fez este investimento,( e outros visto que foram concessionadas outras barragens do Douro) para uma empresa francesa tirar, agora, os dividendos sem sequer termos direito ao imposto de selo resultante desta transacção!!! Mas o que é que isto significa!? Que o estado português está decidido a resolver os problemas dos seus cidadãos ou a complicar-lhes mais a vida?!!!!

RESPONDER

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

- Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está a …

Trovants, as estranhas "pedras vivas" da Roménia que intrigam moradores (e fascinam cientistas)

Costesti, uma pequena cidade na Roménia, é o lar de estranhas manifestações geológicas que intrigam os habitantes locais com a sua aparência orgânica. Estas "pedras vivas" inspiram mitos sobre a capacidade de crescerem e moverem-se …

Cientistas descobrem (acidentalmente) nova espécie de cobra que estava escondida, porém à vista de todos

Jeff Weinell, investigador no Instituto de Biodiversidade da Universidade de Kansas, descobriu que três espécies de cobras preservadas na coleção de biodiversidade, encontradas em missões entre 2006 e 2012, e ignoradas até agora, pertenciam a …

Cientistas criam mini robô que navega pelo sistema vascular cerebral

Uma equipa de cientistas da Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL), na Suíça, aproveitou a energia hidrocinética, a energia mecânica resultante do movimento de líquidos, para chegar a lugares do corpo humano sem recorrer a …

Cientistas podem ter detetado pela primeira vez o nascimento de um magnetar devido a uma colisão colossal

Há muito tempo, no Universo distante, uma enorme explosão de raios-gama libertou mais energia em meio segundo do que o Sol irá produzir durante a sua vida inteira de 10 mil milhões de anos. Depois de …

Flor com mais de 100 milhões de anos foi preservada até agora por âmbar birmanês

Um grupo de investigadores da Oregon State University identificou um novo género de uma flor do período médio do Cretáceo. Esta foi encontrada congelada no tempo por âmbar birmanês. George Poinar Jr., professor da Faculdade de …

Novo tratamento pode travar sintomas da covid-19

No Reino Unido, uma equipa de cientistas acabou de recrutar os primeiros participantes de um novo estudo de anticorpos de longa ação. Se o tratamento for eficaz, pode dar àqueles que já foram expostos ao …

Ondulações no espaço-tempo podem fornecer pistas sobre os componentes ausentes do Universo

Quase tudo encaixa na Teoria do Universo. Alguns cientistas defendem que as ondulações subtis na estrutura do espaço-tempo podem ajudar a encontrar a peça em falta. As ondas gravitacionais são ondulações no tecido do espaço-tempo que …

O fumo dos incêndios florestais esconde uma ameaça pouco conhecida: micróbios infecciosos

Este ano foi especialmente problemático no que toca a incêndios florestais. Além das inúmeras consequências já conhecidas da inalação do fumo, há mais uma ameaça até agora pouco conhecida: pode ser uma nova rota de …

Califórnia vai ter os primeiros veículos de entrega totalmente autónomos

https://vimeo.com/498001611 Quase três anos depois de ter revelado o seu veículo de entrega autónomo, a startup Nuro teve finalmente luz verde para iniciar as operações comerciais na Califórnia. Embora seja um veículo totalmente autónomo, o R2 foi …