Inédito: Portugal começou um jogo sem jogadores da liga portuguesa

Etienne Laurent / EPA

Pepe e Rui Patrício

O campeonato português não teve qualquer representante no 11 inicial contra a França. Nunca tinha acontecido num jogo oficial da seleção nacional portuguesa.

Rui Patrício, do Wolverhampton; João Cancelo, Rúben Dias e Bernardo Silva, todos do Manchester City; José Fonte (Lille); Raphaël Guerreiro (Borussia Dortmund); Danilo (PSG); William (Bétis); Bruno Fernandes (Manchester United); João Félix (Atlético de Madrid); Cristiano Ronaldo (Juventus).

Foram estes os 11 futebolistas escolhidos por Fernando Santos para iniciar a receção à França, no jogo decisivo da Liga das Nações, que terminou com vitória francesa por 1-0. São 11 jogadores portugueses…e nenhum joga por um clube português. Nunca tinha acontecido.

Uma seleção portuguesa totalmente “estrangeira” – nunca se tinha verificado num jogo oficial da equipa das quinas. Analisámos os calendários de todos os Mundiais e Europeus (qualificação e fases finais), a Taça das Confederações 2017, as duas edições da Liga das Nações… Nunca tinha acontecido.

Pelo menos o guarda-redes jogava em Portugal (exceção para Ricardo, quando saiu do Sporting para o Betis, e para o atual Rui Patrício, desde que também deixou Alvalade); ou, na recente Liga das Nações, pelo menos Rúben Dias representava sempre o campeonato português. Agora Rui Patrício e Rúben Dias estão em Inglaterra.

Não é propriamente uma novidade olhar para a sele̵ção portuguesa e verificar que a grande maioria representa clubes estrangeiros. Nos jogos deste ano, 2020, ainda ia havendo a dupla de centrais “certinha”, com Pepe e Rúben Dias, e ainda Danilo, a colocarem FC Porto e Benfica na equipa. Rúben Dias e Danilo saíram de Portugal, Pepe estava lesionado… Zero resistentes.

Os resistentes nas fases finais

E este cenário não é recente. Se olharmos só para as fases finais das grandes competições, recuamos até 2006 e vemos que, no Mundial desse ano, Ricardo, na altura guarda-redes do Sporting, era o único titular habitual do campeonato português na seleção comandada por Scolari.

De 2006 para trás é fácil encontrar futebolistas do campeonato português em qualquer jogo de uma grande competição. Até porque, no mínimo, metade dos convocados para cada Europeu ou Mundial jogava em Portugal (ou mesmo a totalidade jogava num clube luso, se recuarmos ainda mais até ao Mundial 1966 e 1986 e até ao Europeu 1984).

De 2006 para a frente as coisas mudaram. No Europeu 2008 os resistentes no onze inicial habitual eram Bosingwa, Petit, João Moutinho e Nuno Gomes. Quatro jogadores da liga portuguesa – o número mais alto durante mais de uma década.

No Mundial 2010 jogavam Eduardo, Fábio Coentrão e Raúl Meireles. No Europeu 2012 eram Rui Patrício, João Pereira e João Moutinho.

No Mundial 2014 aconteceu algo curioso: no primeiro jogo, frente à Alemanha, só jogou Rui Patrício do campeonato português; no segundo encontro, com os Estados Unidos da América, Rui Patrício foi para o banco mas entrou André Almeida; no terceiro e último compromisso, nem Rui Patrício, nem André Almeida foram titulares – mas William Carvalho, Rúben Amorim e Éder foram.

Até que no famoso Europeu 2016, o Sporting comandou a baliza e o meio-campo, com a presença no onze inicial de Rui Patrício, William, Adrien e João Mário. Renato Sanches também foi titular, na final, por exemplo.

No último grande torneio, o Mundial 2018, Rui Patrício e William Carvalho foram titulares – sim, ambos já estavam de saída do Sporting depois do episódio em Alcochete, mas ainda tinham contrato com o clube de Alvalade nas datas dos jogos na Rússia.

Até que o dia 14 de novembro de 2020 fica para a história da seleção portuguesa, nesta particularidade: os 11 titulares estão em clubes estrangeiros.

E essa totalidade de jogadores de ligas estrangeiras quase durou o jogo todo contra a França, no Estádio da Luz. Só a cinco minutos do final, quando entraram Sérgio Oliveira (FC Porto) e Paulinho (Sporting de Braga) é que passou a haver emblemas portugueses representados na seleção nacional portuguesa. Porque os outros suplentes utilizados foram: Diogo Jota (Liverpool), João Moutinho (Wolverhampton) e Trincão (Barcelona).

[sc name=”assina” by=”NMT, ZAP” ]
PARTILHAR

RESPONDER

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

- Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está a …

Trovants, as estranhas "pedras vivas" da Roménia que intrigam moradores (e fascinam cientistas)

Costesti, uma pequena cidade na Roménia, é o lar de estranhas manifestações geológicas que intrigam os habitantes locais com a sua aparência orgânica. Estas "pedras vivas" inspiram mitos sobre a capacidade de crescerem e moverem-se …

Cientistas descobrem (acidentalmente) nova espécie de cobra que estava escondida, porém à vista de todos

Jeff Weinell, investigador no Instituto de Biodiversidade da Universidade de Kansas, descobriu que três espécies de cobras preservadas na coleção de biodiversidade, encontradas em missões entre 2006 e 2012, e ignoradas até agora, pertenciam a …

Cientistas criam mini robô que navega pelo sistema vascular cerebral

Uma equipa de cientistas da Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL), na Suíça, aproveitou a energia hidrocinética, a energia mecânica resultante do movimento de líquidos, para chegar a lugares do corpo humano sem recorrer a …

Cientistas podem ter detetado pela primeira vez o nascimento de um magnetar devido a uma colisão colossal

Há muito tempo, no Universo distante, uma enorme explosão de raios-gama libertou mais energia em meio segundo do que o Sol irá produzir durante a sua vida inteira de 10 mil milhões de anos. Depois de …

Flor com mais de 100 milhões de anos foi preservada até agora por âmbar birmanês

Um grupo de investigadores da Oregon State University identificou um novo género de uma flor do período médio do Cretáceo. Esta foi encontrada congelada no tempo por âmbar birmanês. George Poinar Jr., professor da Faculdade de …

Novo tratamento pode travar sintomas da covid-19

No Reino Unido, uma equipa de cientistas acabou de recrutar os primeiros participantes de um novo estudo de anticorpos de longa ação. Se o tratamento for eficaz, pode dar àqueles que já foram expostos ao …

Ondulações no espaço-tempo podem fornecer pistas sobre os componentes ausentes do Universo

Quase tudo encaixa na Teoria do Universo. Alguns cientistas defendem que as ondulações subtis na estrutura do espaço-tempo podem ajudar a encontrar a peça em falta. As ondas gravitacionais são ondulações no tecido do espaço-tempo que …

O fumo dos incêndios florestais esconde uma ameaça pouco conhecida: micróbios infecciosos

Este ano foi especialmente problemático no que toca a incêndios florestais. Além das inúmeras consequências já conhecidas da inalação do fumo, há mais uma ameaça até agora pouco conhecida: pode ser uma nova rota de …

Califórnia vai ter os primeiros veículos de entrega totalmente autónomos

https://vimeo.com/498001611 Quase três anos depois de ter revelado o seu veículo de entrega autónomo, a startup Nuro teve finalmente luz verde para iniciar as operações comerciais na Califórnia. Embora seja um veículo totalmente autónomo, o R2 foi …