Nota artística: noves fora, zero

O Benfica começa mal a temporada. Mas depois engata! São sete vitórias consecutivas e algumas vozes a anunciarem já um passeio interno, enquanto espreitam o tal título europeu, embora não fosse este o mais desejado. Seis dias alteraram esses evangelhos…

Benfica contra Sporting de Braga. Ouvi no transístor que este jogo já é um clássico do futebol português. Deixou de ser apenas um “jogo de cartaz” da jornada em causa, ou um duelo muito aguardado. Já é um clássico do futebol português. Será?

No meu sótão, escrevo sobre esse tal aparente clássico. Em que os homens da casa tentam reagir à derrota contra as camisolas aos quadradinhos, seguida por um empate contra as saias aos quadradinhos.

E tentam também deixar de sofrer três golos por jogo. Não… Neste não vai acontecer. O Benfica sofrer nove golos em três jogos seguidos? Nunca aconteceu. Jorge Jesus perder frente a Carlos Carvalhal? Nunca aconteceu. O Benfica perder no seu estádio, nesta temporada? Nunca aconteceu. E os vermelhos do Minho raramente ganham na Luz e nunca aconteceu vencerem lá em duas épocas seguidas. Nunca aconteceu e nunca vai acontecer!

Não foram seis golos sofridos nos dois compromissos anteriores mas o Sporting de Braga não queria voltar a sofrer quatro golos, tal como aconteceu em solo inglês. E conseguiu fechar-se bem no início da partida. O adversário, que queria continuar à frente dos minhotos na classificação, começou a atacar mais desde cedo. No entanto, encontrou uma estrutura bem montada e uma equipa que, a partir da meia hora, voltou a mostrar que não é só na defesa que é eficaz: aproximou-se da baliza contrária e, à segunda tentativa, marcou logo – o Iuri ajudou o seu clube de formação.

O intervalo chegou pouco depois, com desvantagem caseira. No banco, o filho de Deus foi para os balneários anormalmente calmo. Perdeu a fé?

O jogo recomeça e há novo golo bracarense. Bom, foi o Francisco Moura a marcar. O Benfica não precisa de se preocupar mais com ele porque esse jovem, enquanto sénior, nunca marcou mais do que um golo por uma equipa durante uma temporada inteira. Portanto, está control… Olha, golo. Francisco Moura, outra vez. Afinal, pode haver coisas que nunca aconteceram e que estão a acontecer naquele relvado.

Como é que isto está? Ei, 0-3. Com nova tragédia grega neste terceiro golo. Depois do PAOK foi uma outra odisseia a correr mal. O guarda-redes do Benfica reparou que não é o guarda-redes do Bayern.

“O que se passa?” – perguntam os adeptos na Luz. Se estivessem lá. “Parecíamos estar tão bem no campeonato… Podemos recomeçar a época?”.

O filho de Deus nem se mexe.

Quem se mexeu foram os seus jogadores que, tal como contra as saias escocesas, reagiram depois de sofrer três golos. Mas só aí é que reagiram: antes, em mais de uma hora de futebol, só um remate digno de registo por parte dos anfitriões. E quem reagiu melhor foi Seferović, que reduziu a desvantagem da sua equipa.

Jesus nem se mexe.

Vê um Benfica confuso, por vezes até parado. Vê também um Sporting de Braga novamente defensivo, mas por vezes cansado. Talvez o cansaço tenha criado espaço no meio para segundo golo caseiro, perto do final. Seferović, outra vez. Esteve para sair há uns meses e já vai em seis golos nesta temporada – todos no campeonato (e quase nunca como titular). Tudo que ele pede é: “Não me apaguem dos planos”. Pelo menos, para já.

O mesmo suíço viria a marcar novamente, na última jogada do encontro. Jogada bem anulada, fora-de-jogo.

E o Benfica perdeu mesmo. Também tem andado fora dos jogos, ultimamente. Afinal, neste jogo das estreias, ficou confirmado que sofreu nove golos nos últimos três compromissos. Ora, 3X3=9 e noves fora, nada. Zero. Zero pontos no campeonato neste período. Apenas um, nas contas europeias.

A Luz já se está a apagar?

[sc name=”CR” ] [sc name=”assina” by=”NMT, ZAP” ]
PARTILHAR

RESPONDER

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

- Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está a …

Trovants, as estranhas "pedras vivas" da Roménia que intrigam moradores (e fascinam cientistas)

Costesti, uma pequena cidade na Roménia, é o lar de estranhas manifestações geológicas que intrigam os habitantes locais com a sua aparência orgânica. Estas "pedras vivas" inspiram mitos sobre a capacidade de crescerem e moverem-se …

Cientistas descobrem (acidentalmente) nova espécie de cobra que estava escondida, porém à vista de todos

Jeff Weinell, investigador no Instituto de Biodiversidade da Universidade de Kansas, descobriu que três espécies de cobras preservadas na coleção de biodiversidade, encontradas em missões entre 2006 e 2012, e ignoradas até agora, pertenciam a …

Cientistas criam mini robô que navega pelo sistema vascular cerebral

Uma equipa de cientistas da Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL), na Suíça, aproveitou a energia hidrocinética, a energia mecânica resultante do movimento de líquidos, para chegar a lugares do corpo humano sem recorrer a …

Cientistas podem ter detetado pela primeira vez o nascimento de um magnetar devido a uma colisão colossal

Há muito tempo, no Universo distante, uma enorme explosão de raios-gama libertou mais energia em meio segundo do que o Sol irá produzir durante a sua vida inteira de 10 mil milhões de anos. Depois de …

Flor com mais de 100 milhões de anos foi preservada até agora por âmbar birmanês

Um grupo de investigadores da Oregon State University identificou um novo género de uma flor do período médio do Cretáceo. Esta foi encontrada congelada no tempo por âmbar birmanês. George Poinar Jr., professor da Faculdade de …

Novo tratamento pode travar sintomas da covid-19

No Reino Unido, uma equipa de cientistas acabou de recrutar os primeiros participantes de um novo estudo de anticorpos de longa ação. Se o tratamento for eficaz, pode dar àqueles que já foram expostos ao …

Ondulações no espaço-tempo podem fornecer pistas sobre os componentes ausentes do Universo

Quase tudo encaixa na Teoria do Universo. Alguns cientistas defendem que as ondulações subtis na estrutura do espaço-tempo podem ajudar a encontrar a peça em falta. As ondas gravitacionais são ondulações no tecido do espaço-tempo que …

O fumo dos incêndios florestais esconde uma ameaça pouco conhecida: micróbios infecciosos

Este ano foi especialmente problemático no que toca a incêndios florestais. Além das inúmeras consequências já conhecidas da inalação do fumo, há mais uma ameaça até agora pouco conhecida: pode ser uma nova rota de …

Califórnia vai ter os primeiros veículos de entrega totalmente autónomos

https://vimeo.com/498001611 Quase três anos depois de ter revelado o seu veículo de entrega autónomo, a startup Nuro teve finalmente luz verde para iniciar as operações comerciais na Califórnia. Embora seja um veículo totalmente autónomo, o R2 foi …