“Listen” já não é o candidato português aos Óscares. Foi rejeitado pela Academia

A Academia de Cinema dos Estados Unidos rejeitou a candidatura portuguesa do filme “Listen”, de Ana Rocha de Sousa, à nomeação para Melhor Filme Internacional, anunciou esta sexta-feira a Academia Portuguesa de Cinema (APC), que abriu um novo processo de seleção.

O filme “Listen”, que foi escolhido para candidato português aos Óscares de 2021 na categoria de “Melhor Filme Internacional”, é a primeira longa-metragem da realizadora Ana Rocha de Sousa e conta a história de uma família portuguesa emigrada no Reino Unido que vê a vida a andar para trás quando os serviços sociais britânicos lhe retiram a guarda dos filhos, por suspeitas de maus tratos.

No entanto, a Academia de Cinema dos Estados Unidos acabou por o desclassificar por causa da língua.

“Após análise do filme Listen de Ana Rocha de Sousa, o International Feature Film Executive Comittee considerou a candidatura não elegível e solicita o envio de um novo candidato com a máxima urgência possível”, pode ler-se no comunicado da academia.

A APC realça que “o fator de exclusão prende-se com um dos critérios de elegibilidade que obriga a que pelo menos 50% do filme candidato seja falado em língua não-inglesa“.

Segundo avança a SIC, a película de Ana Rocha de Sousa apresenta apenas 10 minutos de diálogo em língua não-inglesa e 21 minutos de diálogo em língua inglesa, o que faz com que apenas 32% do filme seja falado em língua não inglesa – menos do que é exigido pela Academia de Cinema dos Estados Unidos para a categoria de Filmes Internacionais.

“Por esta razão e por ser candidato como um filme português foi desclassificado”, explica Ana Rocha de Sousa em declarações à SIC.

Aquando do anúncio de “Listen” como o candidato português, em novembro, o presidente da APC, Paulo Trancoso, já havia explicado à agência Lusa que era possível ter de escolher outro candidato.

“Esperemos que não haja entraves, só um comité específico fará a análise dos filmes. Mas não poderíamos coartar o filme a ser candidato. O filme tem língua inglesa, tem língua portuguesa, tem língua gestual, o contexto da linguagem está adequado, é uma história facilmente identificável que é sobre uma comunidade portuguesa”, disse o presidente da APC à agência Lusa, quando o filme foi escolhido.

Na altura, em resposta à APC, a academia norte-americana terá comunicado “que apenas poderiam deliberar sobre a elegibilidade de um filme após o encerramento do prazo regular de submissões, existindo sempre a possibilidade de submeter um novo candidato caso o primeiro fosse rejeitado”.

“Atendendo ao facto de que o filme justifica o recurso à língua inglesa por retratar a história de um casal imigrante português em Londres, e que uma parte considerável do mesmo tem diálogos em português e em língua gestual, o filme foi pré-selecionado pelo comité de seleção e acabou por ser o mais votado pelos membros da APC”, recorda.

“Listen” foi o filme mais votado entre os membros da APC, numa escolha que incluía ainda: “Mosquito”, de João Nuno Pinto, “Patrick”, de Gonçalo Waddington, e “Vitalina Varela”, de Pedro Costa.

O realizador Gonçalo Waddington também já reagiu através de uma publicação na rede social Facebook: “Parece que a Academia do Cinema Português vai repetir a votação do filme candidato a Oscar para filme estrangeiro!”

“Mas é pena que a Academia Portuguesa desconheça regra da língua que consta no regulamento dos Óscares da Academy of Motion Pictures, Arts and Sciences”, acrescentou.

Os três filmes deixados para trás na primeira votação voltam agora a ser colocados à escolha, numa votação que vai decorrer entre a meia-noite desta sexta-feira e as 23h59 de domingo.

Adiada oito semanas devido à pandemia, a 93.ª edição dos Óscares, prémios norte-americanos de cinema, está marcada para 25 de abril de 2021, em Los Angeles, nos Estados Unidos. Os filmes contemplados poderão estrear-se até o final de fevereiro e as nomeações para os Óscares serão conhecidas em março.

[sc name=”assina” by=”Sofia Teixeira Santos, ZAP” url=”” source=”Lusa” ]
PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Querem é filmes “formatados”. Heis um exemplo, de caras, em como o “Mainstream” é o controlador social das massas. O mesmo acontece com a música. É dar a comer muitas “Rianas” e “Byonces” com fartura! Este é o verdadeiro controlo. O da mediocricidade. Não as teorias da constipação sobre pedofilos organizados no poder.

RESPONDER

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

- Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está a …

Trovants, as estranhas "pedras vivas" da Roménia que intrigam moradores (e fascinam cientistas)

Costesti, uma pequena cidade na Roménia, é o lar de estranhas manifestações geológicas que intrigam os habitantes locais com a sua aparência orgânica. Estas "pedras vivas" inspiram mitos sobre a capacidade de crescerem e moverem-se …

Cientistas descobrem (acidentalmente) nova espécie de cobra que estava escondida, porém à vista de todos

Jeff Weinell, investigador no Instituto de Biodiversidade da Universidade de Kansas, descobriu que três espécies de cobras preservadas na coleção de biodiversidade, encontradas em missões entre 2006 e 2012, e ignoradas até agora, pertenciam a …

Cientistas criam mini robô que navega pelo sistema vascular cerebral

Uma equipa de cientistas da Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL), na Suíça, aproveitou a energia hidrocinética, a energia mecânica resultante do movimento de líquidos, para chegar a lugares do corpo humano sem recorrer a …

Cientistas podem ter detetado pela primeira vez o nascimento de um magnetar devido a uma colisão colossal

Há muito tempo, no Universo distante, uma enorme explosão de raios-gama libertou mais energia em meio segundo do que o Sol irá produzir durante a sua vida inteira de 10 mil milhões de anos. Depois de …

Flor com mais de 100 milhões de anos foi preservada até agora por âmbar birmanês

Um grupo de investigadores da Oregon State University identificou um novo género de uma flor do período médio do Cretáceo. Esta foi encontrada congelada no tempo por âmbar birmanês. George Poinar Jr., professor da Faculdade de …

Novo tratamento pode travar sintomas da covid-19

No Reino Unido, uma equipa de cientistas acabou de recrutar os primeiros participantes de um novo estudo de anticorpos de longa ação. Se o tratamento for eficaz, pode dar àqueles que já foram expostos ao …

Ondulações no espaço-tempo podem fornecer pistas sobre os componentes ausentes do Universo

Quase tudo encaixa na Teoria do Universo. Alguns cientistas defendem que as ondulações subtis na estrutura do espaço-tempo podem ajudar a encontrar a peça em falta. As ondas gravitacionais são ondulações no tecido do espaço-tempo que …

O fumo dos incêndios florestais esconde uma ameaça pouco conhecida: micróbios infecciosos

Este ano foi especialmente problemático no que toca a incêndios florestais. Além das inúmeras consequências já conhecidas da inalação do fumo, há mais uma ameaça até agora pouco conhecida: pode ser uma nova rota de …

Califórnia vai ter os primeiros veículos de entrega totalmente autónomos

https://vimeo.com/498001611 Quase três anos depois de ter revelado o seu veículo de entrega autónomo, a startup Nuro teve finalmente luz verde para iniciar as operações comerciais na Califórnia. Embora seja um veículo totalmente autónomo, o R2 foi …